Mudanças e empreendimentos

Mudanças e empreendimentos

Mudar. Um verbo que “muita gente não sabe o que significa ou usa de forma indevida”. O curioso é que ao falar isso você deve imaginar que eu o uso da melhor forma possível. Eu vos digo que não é bem assim, afinal quando falamos de algo tão difícil como “Mudar” estamos falando de subjetividade humana, ou seja, mudar é relativo e, portanto, não podemos dizer que existe uma forma fixa e correta. O máximo que podemos fazer é traçar certos caminhos que facilitem o entendimento e a análise do objetivo.

Um empreendimento é algo que está ligado diretamente a nossas vidas. Se você é um empreendedor sabe do que estou falando. Muitas vezes dedicamos a maior parte do tempo diário para nosso trabalho, e muito mais tempo é dedicado quando este trabalho é fruto de nossa mente, é fruto de nossas ideias. Funciona como um filho. E parece que quanto mais você o vê crescer mais você fica interessado nele, e este filho será o responsável pelo seu crescimento pessoal e financeiro. O difícil é encontrar o momento certo para analisar essa criança e ter o braço firme capaz de entender quando ela está dando certo ou não.

Mas o que eu quero dizer com tudo isso?

Já está querendo ir direto ao ponto? Para que a pressa?

Um dos erros mais recorrentes em minha vida é o de ter pressa. Claro que ficar parado não fará com que nada funcione, diferente do que alguns acreditam, o dinheiro não cai do céu e você, que o troca por suor, sabe do que estou falando. Mas o que é interessante observar é que aquela antiga frase repetida por minha avó pode nos ensinar a trotar sem perder o ritmo, das suas palavras: “Corda esticada se quebra”. Isso quer dizer que podemos nos esforçar normalmente, mas nunca exageradamente, porque quanto mais o esforço substitui o cuidado, o descanso, mais perto estaremos do fracasso.

Essa pressa pode adiantar a resolução de alguns problemas, mas pode gerar outros por tomar decisões rápidas ou mal planejadas. Se o seu empreendimento trabalha com agilidade, procure se adiantar para que o planejamento não seja burlado ou postergado, pois o fracasso pode doer mais do que o atraso. Saber como aguardar o momento certo é tão difícil quanto mudar. E não é só um levantamento de evidências que poderá facilitar as decisões. Todos os fatores que o circunda, irão ter força sobre suas ações, portanto é importante saber pensar, aguardar, não agir por impulso e seguir com mais sabedoria.

E se mudar for a decisão correta, porque não a tomar. O problema é essa tal subjetividade, pois nem podemos saber quando a decisão é a correta ou não. A análise deve ser feita baseada no máximo de concordância com benefícios, caso o contrário a decisão será a errada. E a certa analisada anteriormente também poderá ser a errada, talvez um fator simples e minúsculo não tenha sido observado no momento em que a ação estava para ser a correta. Você pode estar se perguntando e, entendendo isso, como vou saber como agir?

A questão não é o saber agir, mas sim o aceitar que pode errar. Se você errar, novas análises serão feitas, novas decisões serão tomadas, e novas ações serão realizadas. Se você acertar, o mesmo ocorrerá, porém no erro as ações se basearão nos dados colhidos durante o erro, e no acerto nos dados do acerto. Em ambas as situações você evolui. Um pouco mais ou um pouco menos.

Se você já sabe que pode errar, e já sabe que sofrerá evolução em ambos os casos, o que mais lhe preocupa na hora de mudar? Não sabe lidar com a mudança? Ou a mudança que não sabe lidar com você?

As mudanças são necessárias. Os pensamentos mudam, evoluem, e não podem ficar estagnados em mundos pelos quais nós já passamos. E para um empreendimento, as suas mudanças pessoais também serão aproveitadas. O que significa que um empreendimento nunca mudará só, pois a equipe que o sustenta será a criadora da mudança através de novos pensamentos individuais que se unem e geram o progresso como um todo. Não tem essa de separar pensamentos pessoais de pensamento empresariais quando se fala em decisões importantes, porque somos humanos acima de tudo, deixemos os cálculos complexos para os processadores.

Para mim, particularmente, o número de mudanças que ocorrem em uma empresa é equivalente ao crescimento da equipe, ao crescimento do que a sustenta. Claro, porque se a empresa permanece regrada e imóvel eticamente falando, significa que o pensamento do seu corpo ainda permanece o mesmo e ninguém evoluiu como o esperado. Isso pode ser uma opinião formada simplesmente por observar o andamento da minha empresa, ou de meus projetos pessoais. O crescimento sempre gera alguma mudança, e isso é bom.

Se você estiver em uma posição que acredita não absorver esse tal progresso, por favor, mude.

Carlos Hallan - 13, Março de 2017


(81) 3048-4216
996711619 | 99743-4132

Rua Bartolomeu de Medeiros, 104 – Guadalupe Olinda/PE